A Procuradoria Geral do Estado de Goiás através do Despacho No. 424/2020, emitiu parecer: “o abono de permanência é devido aos militares até que venha a ser revogado explicitamente”. Acrescentando ainda que pode ser estendido até 31/12/2021 em decorrência do Decreto Estadual 9.590/2020 que prorrogou os direitos adquiridos do militares goianos.